Início > cinema > Eu (criei coragem e) fui: Harry Potter.

Eu (criei coragem e) fui: Harry Potter.

Por Bruno Silva

Não confio nem a pau em leitores do Harry Potter. Quando em 2004 os fãs meteram o pau em O Prisioneiro de Azkaban, eu nåo acreditei: era o único filme decente da série, muito por culpa do Guilhermo del Toro, o sujeito que vai chocar o mundo em um futuro próximo com a adaptação do Hobbit.

Passado mais de um mês da estréia do Enigma do Príncipe, a mesma coisa: fãs xiitas reclamando do assassinato da série nas telas, etc. Ontem fui ver o finalmente o filme e, surpresa: não é ruim não.

Tá certo que a série ainda sofre com esse rodízio maluco de diretores que acaba fazendo dela irregular como um todo. Mas esse sexto filme tem um q de Vingança Dos Sith: a meia hora final de filme é mais dark do que todos os filmes anteriores.

Claro que nem tudo são trevas. Mais da metade do filme é uma espécie de American Pie sem a vantagem de vermos uns peitinhos na tela. Aquele papo de quem vai chamar quem pro baile tal já deu no saco nos filmes da série.

Mas enfim, depois de Azkaban, esse é de longe o mais legal da série. Pode não significar muita coisa, mas já é algo.

Anúncios
Categorias:cinema
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: