Início > Californication, Séries, TV, Twilight sucks > Californication, ato 3.

Californication, ato 3.

californication

“Eu te odeio”.

“Eu também, seu pedaço de merda.”

O fato de esse ser um diálogo entre pai e filha adolescente e a segunda frase ter saído da parte paternal da conversa, faz com que Californication seja a coisa mais legal, suja e pervertida de se ver na TV ultimamente.

A terceira temporada já teve seus quatro primeiros episódios lançados, portanto, inevitavelmente vou falar coisas que já aconteceram, então como diria o presidente aqui do blog: você foi avisado.

Uma primeira olhada poderia deixar os fãs temerosos. Hank Moody (Duchovny cada vez mais perfeito nesse papel, chega a assustar) está longe de Karen e a Mia foi fazer a turnê de promoção do seu livro roubado (na verdade ela foi mesmo beijar lésbicas mutantes em Heroes).  Isso poderia  causar sérios danos à narrativa sexualmente tensa da série, que dependia muito dessas duas personagens.

A solução brilhante? Hank Moody agora é professor, e como não podia deixar de ser, tenta comer sem dó todas as suas alunas. Pertinente, real e perfeito.

Por sinal, é nesse arco da história que rolam uma das cenas mais engraçadas desse reinicio de série. Um personagem tirado diretamente da atual insuportável onda de vampiros emos iniciada por Crepúsculo: o aluno viciado em contos das criaturas da noite que tenta cometer suicídio após Moody, gentilmente, avaliar seus contos. “O mundo não precisa de merdas como Crepúsculo”. Eu juro que abraçaria o roteirista que colocou essa frase na boca de Moody. Simplesmente sensacional.

Igualmente hilária continua a saga de Charlie Runkle, uma espécie de versão drogada de George Costanza. O poço dele parece não ter fim depois de tentar namorar uma atriz pornô, perder a mulher no processo e ainda perder o emprego e virar chacota por se masturbar diariamente no trabalho. Bem, só parece. O cara agora trabalha por comissão e tem uma chefe tarada na casa dos 60 anos que o assedia diariamente. É mole?

Aliás, falando em idosas na TV, lembra do comercial da Havaianas que foi tirado do ar porque uma velhinha fala “sexo”? Bem, fico pensando o que a conservadora TV brasileira acharia quando a chefe de Runkle, no alto de seus 60 anos, diz que sua posição sexual favorita é 69 de pé.

Por essas e outras, reafirmo: Californication é a série mais engraçada da atualidade e para mim, David Duchovny não é sinônimo de Fox Mulder há muito tempo.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: