Arquivo

Archive for the ‘capitão américa’ Category

Capitão América – Crítica

“O Primeiro Vingador” foi o ultimo a ter o seu filme lançado, e em um clima de Indiana Jones, onde ação e humor perfeitamente encaixado , me pegaram completamente de surpresa. AMÉRICA! FUCK YEAH!

Como muitos, era um dos que não seguia as revistas do Capitão. Não sentia necessidade de ler um herói claramente de propaganda de uma época em que os seus valores não se aplicam mais. Porém, graças as sagas da Marvel, como Guerra Civil e a sua mais recente “morte”, resolvi dar uma chance. E não me arrependo. Ed Brubaker transformou o “Soldado De Outro Tempo”, em um conto de espionagem, mistério pulp e onde fantasmas do passado só se mostram como inimigos do presente. Elogiado e premiado, não é de se espantar que o filme busca muito de sua interpretação do herói.

O melhor da construção do filme é focar em Steve Rogers. O homem que é mais importante do que a bandeira que veste. Vemos uma interpretação justa de toda a admiração que Steve recebe dos outros heróis nos quadrinhos. Chris Evans domina o filme, surpreendendo todos os que não acreditavam que ele daria conta de um papel tão icônico. A sua atuação convincente e o INCRIVEL efeito de torna-lo um magricela nos fazem acreditar na honra e determinação de um futuro herói. Méritos que fazem com que ele seja escolhido pelo Dr. Abraham Erskine (Stanley Tucci ótimo no papel), que procura e acima de tudo, um bom homem para se tornar o primeiro supersoldado, sendo que em um primeiro teste, o soro somente amplificou a loucura e maldade do primeiro candidato, o Caveira Vermelha (Hugo Weaving que com a maquiagem leva o prêmio de melhor adaptação de visual de HQ de todos os tempos), os lados opostos de uma guerra e ideais.

Caveira busca o poder dos deuses com o Cubo Cósmico de Odin, em uma ligação direta ao universo de Thor e fiel aos quadrinhos, enquanto Steve se torna o supersoldado e a lenda com a ajuda de Peggy Carter (Hayley Atwell, linda e muito bem aproveitada como interesse romântico), General Chester Phillips, (Tommy Lee Jones inspirado em um papel de durão com bom coração), e os equipamentos de Howard Stark (Dominic Cooper pegando traços de Robert Downey Jr, mas no fim fazendo o personagem ser distinto dos trejeitos do filho). Além dos Howling Comandos e seu melhor amigo Bucky Barnes (Sebastian Stan, mostrando que poderia fazer fácil um spin off com o Winter Soldier).

Joe Johnston coloca toda a sua experiência na produção de Indiana Jones e até mesmo em Star Wars, no clima do filme que lembra também em muitos momentos, Rocketeer. Você se pega rindo das piadas muito bem colocadas, da ação em tomadas abertas e acredita no teor levemente retro-futurista de uma segunda guerra na visão do Universo Marvel.

O que tem de errado?

O filme só não é perfeito por poucos aspectos. Em um mundo perfeito, os direitos dos X-Men estariam nas mãos da Marvel, o que iria permitir mostrar Wolverine agindo com os Howling Comandos nas batalhas como foi usado na HQ.

A trilha sonora não empolga, e na verdade não trás um tema a não ser no “momento musical” que é muito bem empregado.

A luta final, faltou um pouco mais de força no confronto.

Nerd Vision:

Agora a parte para aqueles fãs dos quadrinhos buscarem no filme.

1-      Durante a cena da World Fair vemos o primeiro Tocha Humana. Um ciborgue que junto com o Namor e o Capitão viviam as aventuras na Segunda Guerra.

2-      O visual de Arnim Zola, que por um breve instante, aparece em uma tela, remetendo ao seu visual na HQ onde teve sua consciência transmitida para um robô que reproduz o seu rosto.

3-      Fazer uma homenagem ao uniforme original nos momentos em que Steve vira garoto propaganda do exército, e reproduzir a capa da revista N° 1 com a clássica cena do sono na cara de Hilter são momentos muito agradáveis para os fãs.

4-      Na cena do trem, por um breve momento, Bucky pega o escudo do Capitão e atira com sua pistola. Essa é uma tirada para os fãs de Ed Brubaker que recentemente havia transformado Bucky no novo Capitão América, em um traje levemente modificado, com uma pistola, faca e o legendário escudo.

5-      Bucky que pode muito bem ser aproveitado para um futuro spin off ou continuação do capitão, já que no momento em que Steve resgata Bucky, fica no ar que ele sofreu algum tipo de experimento psicológico. Traços do personagem Winter Soldier que nas revistas Bucky se transforma em um assassino russo com um braço biônico. Personagem esse, que o diretor Joe Jonhston se mostrou disposto a dirigir o filme caso a Marvel se interesse.

 

Agora já temos o Soldado, somos fãs do Homem que se construiu a partir do Ferro e conhecemos um Deus nórdico alienígena. Dentro de 1 ano, vamos ver como eles se saem juntos.

Anúncios

Capitão América – Comentários do chefão da Marvel

"Primeira foto das filmagens do filme do Capitão América"

"Primeira foto das filmagens do filme do Capitão América"

Joe Quesada é um hyper man. Adora fazer propaganda para a sua empresa e claro que ele está certo, então sempre que alguém pergunta sobre a Marvel, uma resposta na ponta da língua sempre está lá e dessa vez é sobre o filme do Capitão. O cara disse que já viu partes do roteiro inicial e que “vai explodir a cabeça das pessoas”, (traduzir “atirar as suas meias pra fora” é muito fraco, então eu fico com a minha tradução), além de que “o filme será muito inesperado”. Provavelmente ele deve estar se referindo ao fato já mais do que conhecido de que o filme será na 2° Guerra Mundial. E para variar, “O filme vai abrir espaço para os Vingadores de uma maneira fantástica!”. Ator para o papel só uma lista secreta de nomes que o diretor e produtor não revelam pra ninguém.

Mas não falta muito, o filme deve começar a produção bem junto com o filme do Thor, pelo início de 2010. Não é difícil de imaginar o final do filme com Steve Rogers sendo descongelado nos dias de hoje com o Tony Stark e Thor na cena.

Siege – Thor, Homem de Ferro e Capitão América na capa do Evento Marvel de 2010.

AVANTE VIGADORES!!!

AVANTE VIGADORES!!!

Como já havia dito aqui antes, Siege é o nome da saga de 4 edições que vai reunir os 3 membros fundadores dos Vingadores novamente após quase uma década separados. Thor, Homem de Ferro e Capitão America juntos na arte feita por Olivier Coipel, o artista da saga com o argumento de Brian Bendis, que na entrevista para a IGN revelou alguns detalhes sobre a saga, que é o grande climax de Dark Reign. “Siege é algo tão grande que vai trazer a “santa trindade” dos Vingadores de volta … será uma grande mudança na linha dos Vingadores e as revistas, a forma e sobre o que elas são, assim como quem faz parte das equipes quando Seige terminar”.

Além das mudanças nas equipes dos Vingadores (são 4 equipes contando com os Young Avengers), o editor executivo Tood Brevoort comentou sobre as revistas que vão seguir a saga Siege, e diferente dos “Eventos Marvel” dos últimos anos, Siege terá poucas edições especiais para acompanhar incluindo uma que ainda é secreta, com o codinome “Fallen”. Junto com tudo isso, uma outra saga que estará em 2010, Doomwar. Bendis comentou que o Papel do Dr. Destino é grande em Siege com a sua recente ligação a Thor, já que a Latveria está abrigando Asgard, e tudo será explicado a partir da revista Siege: The Cabal que sai em janeiro. “Tudo começa acontecer em alguns meses”.

Eu que estou acompanhando Dark Reing mal posso esperar! A arte com os Vingadores originais é realmente muito boa. E estou doido para ver como fica a briga entre Thor e o Homem de Ferro, que ainda têm contas para acertar depois da Guerra Civil, onde o Tony Stark mandou fazer um clone do Thor, que estava morto, e ele quando voltou das “férias” não ficou nada feliz e teve uma das melhores brigas entre heróis que eu já li.

Histórias boas, vendas muito boas e a volta dos Vingadores bem em tempo do BOOM dos filmes da Marvel e seu futuro promissor. Como diria o Mestre Stan Lee. Excelsior!!!

Fonte: IGN.COM

Siege – Marvel traz os vingadores originais em 2010

"É uma peleja travada!!"

"É uma peleja travada!!"

Se você só acompanha as revistas pela Panini, fique avisado que existem leves spoilers sobre os eventos que estão acontecendo lá fora.

VOCÊ FOI AVISADO.

Os primeiros sinais da nova saga da Marvel nos quadrinhos começam a aparecer. Siege estréia em 2010 após a saga Dark Reign, onde Norman Osborn está tentando controlar os dois lados da moeda, heróis e vilões em uma teia de intrigas e manipulação da mídia. Venho acompanhando a saga e sem dúvida é muito melhor do que a última, “Invasão Secreta”.

Brian Michael Bendis, o louco que trabalha em mais revistas do que qualquer ser humano antes dele, está por trás da saga assim como todas desde a “Guerra Civil”, avisou que Siege vai ter somente 4 edições desenhadas pelo seu parceiro Olivier Coipel. Porém o mais importante disso tudo é o que vem depois, já que Steve Rogers, o verdadeiro Capitão América, está voltando. O palco fica perfeito para os Vingadores originais se reunirem (perfeito por que quando o filme deles chegar, quadrinhos e filme estarão sincronizados).

Pode parecer uma jogada comercial, é isso, mas ao mesmo tempo é muito valido. Homem de Ferro está em alta desde o filme e a sua revista até ganhou um Eisner Award por “melhor nova série”, o que foi muito justo por que  está sensacional. Thor, com o seu filme pronto para começar as filmagens, está em uma das melhores histórias dos últimos tempos onde Asgard está na Terra e o Deus do Trovão está exilado de sua terra por um plano do seu irmão Loki, tudo pronto para começar a sua promoção para o filme em 2011. Já Steve Rogers tem a maior carga em tudo isso, “morrendo” na Guerra Civil, está agora na fase “Reborn”, que “pega emprestado” conceitos de viagem no tempo de LOST, mas usa de uma forma realmente boa, prestando até uma homenagem  à vida do Capitão América, seguindo a elogiada história em que o seu antigo companheiro Bucky assumiu o escudo e continuou o seu legado.

A Marvel está seguindo uma maré de grandes sucessos, e graças a Odin, com ótimas histórias. Então nada mais justo que os heróis triunfem. Avante Vingadores!

Caveira Vermelha versão Ultimate

Por Bruno Silva

Pra combater a preguiça do fim de semana, tá aí uma imagem legal de como será a versão Ultimate do Caveira Vermelha, maior algoz do Capitão América.

Ele surgirá em Ultimate Comic Avengers, uma das séries que surgirá após a Saga Ultimatum, que acabou de terminar pras bandas lá do norte e revirou do avesso todo o badalado universo ultimate, que desde que surgiu, tem dado muito mais alegrias do que as séries regulares da Marvel. Muito disso por causa de caras como Mark Millar e seu trabalho genial em Supremos.

Isso tudo chega por aqui em uns dois anos acho. 😛

Fonte: Omelete.

Quadrinhos pra que te quero

Os principais lançamentos de quadrinhos da semana na terra do Tio Sam.

CAPTAIN AMERICA: REBORN #1 (de 5)

Fevereiro de 2007, um fato histórico de proporções mundiais aconteceu. Steve Rogers, o Capitão América estava morto. Imprensa no mundo inteiro deu a notícia como se ele existisse de verdade. Todos choraram pelo herói que se foi. Todos?

Eu, você e mais meio mundo já sabiamos que cedo ou tarde ele voltava. Mais de dois anos depois, tá aí ele de volta. A mini-série que começou esta semana nos US and A, traz Steve Rogers de volta a vida, pra surpresa de quase ninguém.
Resta saber se ele volta a usar a alcunha de Capitão América, pois atualmente Buck, antigo parceiro de Steve, assumiu o papel do herói, e muitos estão gostando da troca.
Resta saber o que Ed Brubaker reserva para esse retorno.

BATMAN AND ROBIN #2

Não é o número de estréia, mas aproveito pra falar dessa série. Se você é fã de Grant Morrison e do homem morcego, não pode perder essa nova série que traz a dupla dinâmica em nova fase. Novas identidades para os dois heróis, que não vou comentar aqui se você ainda não sabe, mas que não é lá grande surpresa.
A série marca o retorno de Morrison ao universo do morcegão e traz Frank Quitely nos desenhos. Um repeteco da parceria dos dois em All Star Superman. Talvez não seja coincidência que Batman and Robin lembre muito All Star Superman.
Se você gosta de qualquer um dos ingredientes acima, leia e seja feliz.

Nenhuma das edições tem previsão pra sair no Brasil, quem sabe ano que vem…